5 dicas que vão te ajudar a organizar suas finanças pessoais

Ao iniciarmos esse artigo, é fundamental conhecer os preceitos de uma educação financeira exemplar, sendo assim saiba como organizar suas finanças pessoais nos dias atuais.

E aproveitando o ano que está iniciando o 2° trimestre, prepara-se para mudanças que são extremamente necessárias para o seu cotidiano financeiro.

Através de dicas simples, terá a possibilidade de transformar de maneira sadia e organizada suas finanças pessoais.

Em pesquisas realizadas pelo SPC, 60% da população brasileira admite que não se preocupam em dedicar-se as suas finanças.

Sendo assim, chegamos a um número em que a maior parte das pessoas deixam de lado suas finanças, e apenas 40% da população tem uma educação financeira diferenciada.

Como é de costume, em todo ano as pessoas costumam traçar seus objetivos, rodeados de inúmeros planos, não é mesmo?

5 dicas que vão te ajudar a organizar suas finanças pessoais

Porém, acabam esquecendo que ao traçar suas metas, é necessário que tenha organização financeira para concretiza-los!

Pois de nada adianta ser tomado pelo sentimento de inovação que vem com a nova fase, e inundados de renovações na mente, sem saber o que realmente vai fazer.

Por esse motivo, iremos orienta-los através desse artigo a realizar seus projetos, e assim quem sabe a possível realização dos seus sonhos pessoais.

Então, vamos lá… Comece a reverter seu quadro econômico, cuidando das suas finanças pessoais!

1 – Para organizar-se use ferramentas que estão ao seu alcance

Uma das principais ferramentas as quais qualquer pessoa pode usar para realizar suas contas e seus gastos, está na palma das suas mãos.

Essa preciosa ferramenta chama-se internet, aonde poderá a qualquer momento baixar programas como o Excel, e automaticamente criar sua planilha.

Sem contar, que os aplicativos de celulares também podem orienta-lo em suas anotações sobre os gastos do mês, gerando assim um controle bem maior, concorda?

Mas, não vamos deixar de mencionar aquelas pessoas que tem dificuldades com essa área da tecnologia, nesse caso orientamos que cada um possa anotar todos seus gastos em um caderno.

Ali ficará estabelecido as entradas e saídas de tudo que gira em torno de suas finanças pessoais, e creia, não irá se arrepender.

2 – Não deixe nada passar em branco, anote tudo

O essencial é que anote cada centavo que gastou, só assim conseguirá ter noção dos seus gastos!

Isso serve para os gastos que para você até o prezado momento são desnecessários, como um cafezinho e um lanche no inicio do dia, suas compras no supermercado e até sua ida na farmácia.

Pois, quando nos referimos a anotar tudo, realmente não passa batido nem o pão ou uma bala, afinal é assim que os economistas mais bem sucedidos reagem diante da suas finanças.

Imagino, que muitas pessoas devem pensar que as pessoas bem sucedidas apenas saem gastando seu dinheiro sem controle, pelo fato de não ter com que se preocupar, não é mesmo?

Portanto, saiba que está completamente enganado! Essas pessoas fazem parte daqueles 40% que se preocupam com seu patrimônio, e sua educação financeira.

Mas, para que ocorra essa mudança de hábito em suas finanças pessoais, é obrigatório que seja uma pessoal decidida e persistente.

Caso contrário, infelizmente não saberá como organizar suas finanças pessoais, comparadas com aquelas pessoas que iniciam uma dieta na segunda e que acaba no final de semana.

Sabemos que não é nada fácil, mais a partir do momento que realmente se decide por uma vida financeira mais tranquila, entenderá esses princípios e colocará em prática.

3 – Reflexão sobre as compras

Esse é um ponto crucial, aonde grande parte da população fica extasiada, pois não conseguem discernir se compram o que tem vontade ou se controlam.

Na realidade não há necessidade de ser compulsivo no momento atual, pois sua realidade no momento é para ter disciplina financeira, ou seja, uma reeducação, entende?

De maneira que quando seus gastos estiverem sob controle e você disciplinado, continue a pensar verdadeiramente no que deve ou não investir seu dinheiro.

Parece bobagem, mais caso tenha filhos ou até mesmos outras pessoas que convivem com você, saiba que essa orientação de finanças pessoais pode atingir cada um deles de maneira positiva.

Sendo assim, compre apenas o que realmente é prioridade, pois as demais coisas sem dúvidas podem esperar.

4 – Analise todos os seus gastos

Geralmente, algumas pessoas realizam suas contas num canto fechado e sozinho, certo? Mas deixo claro que discordo totalmente!

Vou explicar o motivo: Se você tem uma família e convive com eles, nada mais justo do que reunir-se para realizar um bate papo saudável sobre as despesas da casa.

Isso é uma excelente maneira de deixa-los a par de todos os acontecimentos do mês, ou até mesmo anuais, pois ambas despesas já são previstas.

Existem diversos valores que vão tendo reajustes ao longo do ano, e porque não, toda a família participar do que realmente acontece nas finanças da casa?

Os mesmos ao se reunirem, sem dúvidas ficaram cientes situação e terão uma educação financeira que necessitam.

Criando assim a mudança de hábito, assim como você! Por isso compartilhe .

E automaticamente, passaram a serem mais organizados e economistas, mas para que isso aconteça será necessário um bom entendimento com uma linguagem de som leve e suave, para que todos compreendam.

Pois, somente todos juntos ficará mais fácil para identificar os gastos excessivos, e o que é preciso mudar na rotina da casa.

Afinal, a educação financeira deve começar desde cedo, para que todos juntos possam solucionar os problemas financeiros que surgirem, de maneira equilibrada e sensata.

5 – Saiba como organizar suas finanças pessoais, através de um Consórcio 

Atualmente, existem milhões de pessoas com dificuldades em conseguir guardar dinheiro, não é mesmo? Particularmente, conhecemos ao longo do tempo várias pessoas assim!

Por outro lado, encontramos uma excelente sugestão para essas pessoas, que é de assumir um compromisso por mês em um consórcio.

Sendo assim, por um certo período essa pessoa sabe que deve honrar esse compromisso para alcançar seu objetivo, e o que antes era difícil agora é obrigatório.

Quando é iniciado um grupo de consorcio, o fundo comum é formado pelos participantes desse grupo, e subsequente a contratação de serviço ou um dos bens escolhidos, farão a utilização desse fundo.

Dessa forma, os consórcios conseguem definir a contemplação ou utilização de crédito, por lance ou sorteio.

Mas, não deixa de ser uma forma de se reeducar financeiramente, pois estará aprendendo a guardar seu dinheiro para investir em algo que te beneficiará.

Enfim, espero que agora você tenha interesse e saiba como organizar suas finanças pessoais tranquilamente!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

0

Carregando, aguarde…